Segunda-feira, 2 de maio de 2011

Santo Atanásio, Bispo e Doutor da Igreja, 2ª Semana da Páscoa e do Saltério (Livro II), cor Branca

 

Hoje: Dia do Ex-combatente da FEB

 

Santos: Atanásio, Francisco de Paula (Eremita), Afiano e Teodósia (mártires), Maria do Egito, Nicécio ou Nizier (bispo), João Payne (beato e mártir), Leopoldo de Gaiche (beato, confessor franciscano da 1ª ordem)

 

Antífona: O Cristo, ressuscitado dos mortos, já não morre; a morte não tem mais poder sobre ele, aleluia! (Rm 6, 9)

 

Oração: Deus eterno e todo-poderoso, a quem ousamos chamar de Pai, dai-nos cada vez mais um coração de filhos para alcançarmos a herança prometida. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na Unidade do Espírito Santo.

 

 

Leitura: Atos (At 4, 23-31 
Cheios do Espírito Santo, anunciavam a Palavra de Deus

 

Naqueles dias, 23logo que foram postos em liberdade, Pedro e João voltaram para junto dos irmãos e contaram tudo o que os sumos sacerdotes e os anciãos haviam dito. 24Ao ouvirem o relato, todos eles elevaram a voz a Deus, dizendo: "Senhor, tu criaste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles existe. 25Por meio do Espírito Santo, disseste através do teu servo Davi, nosso pai: 'Por que se enfureceram as nações, e os povos imaginaram coisas vás? 26Os reis da terra se insurgem e os príncipes conspiram unidos contra o Senhor e contra o seu messias'.

 

27Foi assim que aconteceu nesta cidade: Herodes e Pôncio Pilatos uniram-se com os pagãos e o povo de Israel contra Jesus, teu santo servo, a quem ungiste, 28a fim de executarem tudo o que a tua mão e a tua vontade haviam predeterminado que sucedesse. 29Agora, Senhor, olha as ameaças que fazem e concede que os teus servos anunciem corajosamente a tua palavra. 30Estende a mão para que se realizem curas, sinais e prodígios por meio do nome do teu santo servo Jesus". 31Quando terminaram a oração, tremeu o lugar onde estavam reunidos. Todos, então, ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus. Palavra do Senhor!

 

Comentando a Leitura

Todos ficaram cheios do Espírito Santo

 

A comunidade cristã acolhe com a oração Pedro e João postos em liberdade. Uma oração que revela a consciência que a comunidade tem de si mesma. Encontramos aqui uma norma perene para a Igreja: os acontecimentos da comunidade são interpretados e iluminados pela Palavra de Deus, que é “lida circularmente” e compreendida à luz da vida e da fé dos crentes. Como a comunidade primitiva, também nós devemos “crer” que em nossa existência e na de nossas comunidades se repete o destino de Jesus. A prece inspirada no Salmo 2 é modelo de toda prece cristã. Nela não se dá uma “evasão” do mundo em busca de um contato com o divino, porém à luz da palavra se lê a própria existência e se procura força e coragem para uma vida de testemunho. [Extraído do MISSAL COTIDIANO, (c) Paulus, 1997]

 

 

Salmo: 2, 1-3. 4-6. 7-9 (+.cf. 12d)

 Felizes hão de ser todos aqueles que

põem sua esperança no Senhor

 

Por que os povos agitados se revoltam? Por que tramam as nações projetos vãos? Por que os reis de toda a terra se reúnem, e conspiram os governos todos juntos contra o Deus onipotente e o seu ungido? 'Vamos quebrar suas correntes", dizem eles, "e lançar longe de nós o seu domínio!"

 

Ri-se deles o que mora lá nos céus; zomba deles o Senhor onipotente. Ele, então, em sua ira os ameaça, e em seu furor os faz tremer, quando lhes diz: "Fui eu mesmo que escolhi este meu rei, e em Sião, meu monte santo, o consagrei!"

 

O decreto do Senhor promulgarei, foi assim que me falou o Senhor Deus: “Tu és meu Filho, e eu hoje te gerei! Podes pedir-me, e em resposta eu te darei por tua herança os povos todos e as nações, e há de ser a terra inteira o teu domínio. Com cetro férreo haverás de dominá-los, e quebrá-los como vaso de argila!"

 

Evangelho: João (Jo 3, 1-8)

Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito

 

1Havia um chefe judaico, membro do grupo dos fariseus, chamado Nicodemos, 2que foi ter com Jesus, de noite, e lhe disse: "Rabi, sabemos que vieste como mestre da parte de Deus. De fato, ninguém pode realizar os sinais que tu fazes, a não ser que Deus esteja com ele". 3Jesus respondeu: "Em verdade, em verdade te digo, se alguém não nasce do alto, não pode ver o reino de Deus".

 

4Nicodemos disse: "Como é que alguém pode nascer, se já é velho? Poderá entrar outra vez no ventre de sua mãe?" 5Jesus respondeu: "Em verdade, em verdade te digo, se alguém não nasce da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus". 6Quem nasce da carne é carne; quem nasce do Espírito é espírito. 7Não te admires por eu haver dito: "Vós deveis nascer do alto. 8O vento sopra onde quer e tu podes ouvir o seu ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito".  Palavra da Salvação!

 

 

Comentário o Evangelho

Nascer do Espírito

 

Nicodemos representa uma categoria de pessoas que se aproximam de Jesus com o desejo de conhecê-lo e de se fazer discípulo dele. Num primeiro momento, a aproximação acontece no escondimento. Por isso, ele vem falar com Jesus na calada da noite, para não ser flagrado por nenhum de seus companheiros, com o risco de se tornar objeto de zombaria e perseguição.


De início, uma simples admiração pelo Mestre, e um desejo sincero de ouvir-lhe os seus ensinamentos. Quando, porém, se põe a ouvi-lo, começa a descobrir o longo caminho que deverá percorrer até sintonizar com o Mestre. O diálogo entre Jesus e Nicodemos é cheio de mal-entendidos. Assim, quando o Mestre lhe afirma a necessidade de "nascer de novo", ou "nascer do alto", Nicodemos entende isso no sentido superficial, imaginando deve voltar ao ventre materno e retomar a vida a partir daí.


O discipulado exigia do discípulo secreto nascer do Espírito. O que significa isto, na prática? Jesus propunha a Nicodemos romper os laços que o ligavam à sinagoga, para aderir, de todo coração, à comunidade cristã. Em outras palavras, deveria renunciar à sua condição de fariseu e de alto dignitário dos judeus, e confessar-se abertamente discípulo de Jesus. Esta opção resultaria em desprezo e perseguição por parte de seus antigos correligionários. Seria necessário começar uma vida nova, na pobreza e no despojamento, e confiar totalmente, apenas, em Deus. Isto seria nascer de novo! [O EVANGELHO NOSSO DE CADA DIA, Ano A, ©Paulinas, 1997]

 

Oração da assembleia (Deus Conosco)

Pedimos por toda a Igreja, para que seja sempre inspirada pelo Espírito divino e anuncie com firmeza e alegria o evangelho do Reino. Rezemos ao Senhor, Deus de amor.  Ó Deus, acolhei nossa prece!

Pedimos pelos evangelizadores de hoje, para que a exemplo de Santo Atanásio, anunciem a verdade de Cristo ao mundo. Rezemos ao Senhor, Deus de amor.

Pedimos por nossas Comunidades, para que vivam na fraternidade e na alegria da união entre todos. Rezemos ao Senhor, Deus de amor.

Pedimos ainda por todos os sofredores: os que sofreram violências, os desempregados, os abandonados na s ruas e praças, e os que são rejeitados no mundo. Rezemos ao Senhor, Deus de amor.

(intenções próprias da comunidade)

 

Oração sobre as Oferendas:

Olhai, ó Deus, as oferendas que apresentamos na festa de Santo Atanásio para que, seguindo seu ensinamento, cheguemos à salvação eterna pelo testemunho da verdadeira fé. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Antífona da comunhão:

Nós anunciamos o Cristo crucificado: o Cristo, força e sabedoria de Deus.

 

Oração Depois da Comunhão:

Ó Pai todo-poderoso, nós confessamos firmemente com Santo Atanásio a divindade do vosso Filho Jesus; que ela nos dê vida e proteção por meio deste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Para sua reflexão: Nem Nicodemos nem Pedro entendem essa mensagem, embora Pedro vá entendê-la mais tarde.  Para Nicodemos, mestre de Israel, Jesus lhe dá lições. O Sacrifício de Jesus será fonte de vida e salvação para os crentes, revelará a grandeza de seu amor. Para Nicodemos anuncia o amor de Deus ao mundo, e na ceia ensinará aos seus os canais por onde esse amor desce para chegar ao mundo: o Pai ama Jesus; Jesus ama seus discípulos, os discípulos deverão amar segundo o exemplo de Jesus. [Novo Testamento, Edições de Estudos, Ave-Maria]

 

Santo Atanásio

 

Houve o dia em que a Igreja se viu livre da perseguição mortal dos pagãos. Foi no ano 313 e o famoso Edito de Milão transformou o cristianismo de perseguido a favorecido pelos imperadores romanos. Mas a luta não terminou aí, pois na mesma época a semente da discórdia foi plantada no interior do catolicismo, com a heresia de Ário. Foi então que a fé extrema e a dedicação na defesa da divindade de Cristo transformaram Atanásio, o bispo de Alexandria, no mais vigoroso combatente dos hereges.

 

Atanásio nasceu no Egito em 296, filho da cidade da qual seria o bispo mais lembrado. Ainda adolescente, foi considerado um dos homens mais inteligentes de Alexandria entre as celebridades que ali vivam. Ingressou na Igreja por meio do bispo Alexandre. Na qualidade de seu assessor especial, embora fosse apenas diácono, Atanásio participou do Concílio de Nicéia, em 325, e passou para a história da Igreja.

 

Em todos os registros sobre esse Concílio, que definiu o arianismo como heresia, o nome de Atanásio é o mais citado. O arianismo negava a santidade de Jesus. Considerava-o apenas "uma criatura do Pai" e não parte dele, equivalente a ele. Atanásio foi um dos responsáveis na luta para que a Igreja retomasse o caminho apontado e definido pelos apóstolos. Conta-se que os seus discursos empolgantes, com uma argumentação bíblica brilhante e a lucidez de sua doutrina, foram essenciais na defesa e manutenção da ortodoxia cristã. Apontou um por um os erros históricos e dogmáticos dos hereges, conquistando a vitória para a causa católica e, conseguintemente, o ódio profundo dos arianos.

 

Atanásio foi um religioso muito atuante, discípulo e contemporâneo de figuras muito importantes do clero que a Igreja honrou com a veneração nos altares. Quando morreu o bispo Alexandre, tanto o povo como o clero apontaram Atanásio como seu sucessor. Seu bispado durou quarenta e seis anos, recheados de perseguição e sofrimento. Apoiados pelo imperador, os arianos espalharam calúnias incríveis. Atanásio sofreu cinco exílios seguidos, intercalados com fugas e com afastamentos por vontade própria, que suportou com paciência e determinação. Foi assim que conheceu santo Antão, de quem escreveu a biografia, contando também como era a vida monástica no deserto, o que atraiu muitos cristãos aos mosteiros eremitas.

 

Atanásio morreu, com setenta e sete anos, no dia 2 de maio de 373. Logo depois, foi inserido entre os celebres "Padres da Igreja", sendo canonizado e declarado "doutor da Igreja". Sua festa litúrgica é celebrada no dia de sua morte em todo o mundo cristão.