Sábado, 5 de junho de 2010

São Bonifácio, Bispo e Mártir, Memória, 1ª do Saltério (Livro III),  cor Vermelha

 

Hoje: Dia mundial da Ecologia e do Meio Ambiente

 

Santos: Bonifácio (754, bispo e mártir, monge beneditino inglês), Fernando de Portugal (1443, beato); Círia, Valéria e Márcia (Cesaréia da Palestina), Doroteu (362, mártir, bispo de Tiro), Bem-Aventurado Sancho (851, jovem cristão que coNfessou Cristo até o martírio, diante do Islamismo)

 

Antífona: Este santo lutou até a morte pela lei de seu Deus e não temeu as ameaças dos ímpios, pois se apoiava numa rocha inabalável

 

Oração: Interceda por nós, ó Deus, o mártir são Bonifácio para que guardemos fielmente e proclamemos em nossas obras a fé que ele ensinou com sua palavra e testemunhou com o seu sangue.  Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

 

Leitura: 2ª Carta de S. Paulo a Timóteo (2Tm 4, 1-8)
O testemunho de Paulo encoraja seu irmão Timóteo

 

Caríssimo, 1diante de Deus e de Cristo Jesus, que há de vir a julgar os vivos e os mortos, e em virtude da sua manifestação gloriosa e do seu reino, eu te peço com insistência: 2proclama a palavra, insiste oportuna ou importunamente, argumenta, repreende, aconselha, com toda a paciência e doutrina. 3Pois vai chegar o tempo em que não suportarão a sã doutrina, mas, com o prurido da curiosidade nos ouvidos, se rodearão de mestres ao sabor de seus próprios caprichos. 4E assim, deixando de ouvir a verdade, se desviarão para as fábulas. 
 
5Tu, porém, mostra vigilância em tudo, suporta o sofrimento, desempenha o teu serviço de pregador do evangelho, cumpre com perfeição o teu ministério. Sê sóbrio. 6Quanto a mim, eu já estou para ser derramado em sacrifício; aproxima-se o momento de minha partida. 7Combati o bom combate, completei a corrida, guardei a fé. 8Agora está reservada para mim a coroa da justiça, que o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos que esperam com amor a sua manifestação gloriosa. Palavra do Senhor!

 

Comentando a Leitura

Todos os que quiserem levar uma vida

fervorosa em cristo Jesus serão perseguidos 

 

Paulo teve que suportar muita coisa em que Timóteo foi seu co-participante; pôde este ver como Deus o “libertou” de tudo. Singular libertação , que não suprime o sofrimento, mas torna-o frutuoso para a salvação. O mesmo acontece com todos os verdadeiros cristãos, sabedores de que, enquanto caminham rumo à salvação, a ruína espera aqueles que obstinadamente e até o fim combatem neles o Cristo. A força dos cristãos na luta pela fé é a “palavra de Deus”, autenticamente conservada na Sagradas Escrituras. Estas se resumem numa só grande e viva palavra: “Jesus Cristo, Filho e Verbo de Deus feito homem”. Nele não só sabemos quando Deus nos estima e ama, mas ainda como devemos viver para também nós sermos filhos de Deus. [Missal Cotidiano, ©Paulus, 1998]

 

 

Salmo: 70 (71), 8-9. 14-15ab. 16-17.22 (R/.cf. 15a)

Minha boca anunciará vossa justiça

 

Vosso louvor é transbordante de meus lábios, cantam eles vossa glória o dia inteiro. Não me deixeis quando chegar minha velhice, não me falteis quando faltarem minhas forças!

 

Eu, porém, sempre em vós confiarei, sempre mais aumentarei vosso louvor! Minha boca anunciará todos os dias vossa justiça e vossas graças incontáveis.

 

Cantarei vossos portentos, ó Senhor, lembrarei vossa justiça sem igual! Vós me ensinastes desde a minha juventude, e até hoje canto as vossas maravilhas.

 

Então, vos cantarei ao som da harpa, celebrando vosso amor sempre fiel; para louvar-vos tocarei a minha cítara, glorificando-vos, ó Santo de Israel!

 

 

Evangelho: Marcos (Mc 12, 38-44)

Esta pobre viúva deu mais do que todos os outros

 

Naquele tempo, 38Jesus dizia, no seu ensinamento, à multidão: "Tomai cuidado com os doutores da lei! Eles gostam de andar com roupas vistosas, de ser cumprimentados nas praças públicas; 39gostam das primeiras cadeiras nas sinagogas e dos melhores lugares nos banquetes. 40Eles devoram as casas das viúvas, fingindo fazer longas orações. Por isso eles receberão a pior condenação".

 

41Jesus estava sentado no templo, diante do cofre das esmolas, e observava como a multidão depositava suas moedas no cofre. Muitos ricos depositavam grandes quantias. 42Então chegou uma pobre viúva que deu duas pequenas moedas, que não valiam quase nada. 43Jesus chamou os discípulos e disse: "Em verdade vos digo, esta pobre viúva deu mais do que todos os outros que ofereceram esmolas. 44Todos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo aquilo que possuía para viver". Palavra da Salvação!

 

 

Comentando o Evangelho

A generosidade louvada

 

O contraste entre a oferta dos ricos e a da pobre viúva foi sublinhado, de propósito, por Jesus. Dois gestos, materialmente idênticos, escondiam diferenças significativas. A oferta do rico, maior em quantidade, não tinha a qualidade da oferta da viúva: a primeira provinha do supérfluo, a segunda da penúria e significava abrir mão do próprio sustento. A generosidade do rico revelou exibição, enquanto a da viúva tinha a consistência de um gesto feito de coração.


A observação de Jesus deixava transparecer sua simpatia e predileção pelos pobres. A humildade e simplicidade destes tornavam-nos abertos para Deus, a ponto de se esquecerem de si mesmos e de suas necessidades materiais. A total confiança na misericórdia divina levava-os a se mostrarem desapegados mesmo daquilo que lhes era necessário para sobreviver.


Desta maneira, os pobres mostravam-se mais predispostos a acolher o Reino de Deus. Por não estarem apegados aos bens materiais, deixavam espaço aberto para Deus se tornar Senhor de suas vidas. Jesus dava-se conta de como a pobreza gerava liberdade, possibilitando a ação do Reino. Louvando o gesto daquela pobre viúva, Jesus denunciava o daqueles que acreditavam poder comprar a benevolência divina com esmolas generosas. [Evangelho nosso de cada dia, Pe. Jaldemir Vitório, ©Paulinas, 1997]

 

Para sua reflexão: Os doutores ou mestres da lei eram apreciados e respeitados pelo povo. Não obstante, Jesus os denuncia como hipócritas, corruptos e embusteiros, que se aproveitam da fé do povo para favorecer seus mesquinhos interesses. Enquanto aos ricos só interessa acumular, a viúva dá com generosidade. A viúva representa o povo de Israel excluído socialmente (é viúva) e economicamente (é pobre). Ao contrário do jovem rico, a viúva não dá daquilo que lhe sobra, mas coloca nas mãos de Deus tudo o que tem. Jesus muda assim o conceito de esmola parcial pelo de solidariedade total. ( (Novo Testamento, Edição de Estudos, Ave-maria)

 

São Bonifácio

 

 

Chamado o "Apóstolo de Alemanha" por haver evangelizado sistematicamente as grandes regiões principais, por haver fundado e organizado igrejas e haver promovido uma hierarquia sob a jurisdição direta da Santa Sé. Seus dons como missionário e reformador geraram importantes frutos. Winfrido (seu nome de batismo) trasladou-se ainda muito jovem ao mosteiro de Nursling, na diocese de Winchester, onde foi nomeado diretor da escola. Ali escreveu a primeira gramática latina (Inglaterra). Com a idade de 30 anos ordenou-se sacerdote e dedicou-se a teologia. Em 718 o Papa São Gregório II outorgou a Winfrido a ordem direta para levar a Palavra de Deus aos hereges em geral. O Santo partiu imediatamente com destino a Alemanha, cruzou os Alpes, atravessou Baviera e chegou em Hesse. Em pouco tempo, pode enviar à Santa Sé um informe tão satisfatório que o Papa passou a ver o missionário com atenções de lhe confiar o bispado. O dia de Santo André, ano 722, foi consagrado bispo regional com a jurisdição geral na Alemanha. Bonifácio regressou a Hesse e como primeira medida propôs arrancar as enraizada superstições pagãs, que eram o principal obstáculo para a evangelização. No ano 731, o Papa Gregório III, sucessor de Gregório II, nomeou a São Bonifácio como metropolitano para toda Alemanha, autoridade para criar bispados onde cresse conveniente. Em sua terceira viagem a Roma foi nomeado também delegado da Sede Apostólica. São Bonifácio e seu discípulo São Sturmi fundaram no ano de 741 o mosteiro de Fulda, que com o tempo converteu-se no Monte Cassino da Alemanha. Anos mais tarde, quando o Santo dispunha -se a realizar uma confirmação em massa, na véspera de Pentecostes, apareceu uma horda de pagãos hostis que atacou o grupo brutalmente e ele foi decapitado pelos pagãos. O corpo do Santo foi trasladado para o mosteiro de Fulda, onde ainda repousa e onde se reúne constantemente a Conferência dos Bispos alemães, em homenagem a ele.

 

Homem, meu irmão, é urgente aprendermos com o Senhor

Deus a criar e não a destruir. (Dom Helder Camara)