Quarta-feira, 26 de maio de 2010

São Filipe Néri, presbítero, Memória, 4ª do Saltério (Livro III),  cor Litúrgica Branca

 

Hoje: Dia do Revendedor Lotérico

 

Santos: Mariana de Paredes, Felipe Néri (presbítero), Eva de Liége, Mari Ana de Jesus de Paredes (Quito, virgem franciscana da 3ª Ordem), Quadrato (Bispo de Atenas), Eleutério (bispo de Roma), Gôndio, Prisco (e seus companheiros, mártires), Lamberto (Bispo de Vence), Eva de Liège (Virgem), Pedro Sanz (Beato, Bispo)

 

Antífona: Repousa sobre mim o Espírito do Senhor; ele me ungiu para levar a boa-nova aos pobres e curar os corações contritos. (Lc 4, 18)

 

Oração: Ó Deus, que não cessais de elevar à glória da santidade os vossos sérvios fiéis e prudentes, concedei que nos inflame o fogo do Espírito Santo que ardia no coração de são Filipe Néri. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

 

Leitura: I Pedro (1Pd 1, 18-25)
Sabeis que fostes resgatados pelo precioso sangue de Cristo

 

Caríssimos, 18sabeis que fostes resgatados da vida fútil herdada de vossos pais, não por meio de coisas perecíveis, como a prata ou o ouro, 19mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha nem defeito. 20Antes da criação do mundo, ele foi destinado para isso, e neste final dos tempos, ele apareceu, por amor de vós. 21Por ele é que alcançastes a fé em Deus. Deus o ressuscitou dos mortos e lhe deu a glória, e assim, a vossa fé e esperança estão em Deus. 22Pela obediência à verdade, purificastes as vossas almas, para praticar um amor fraterno sem fingimento. Amai-vos, pois, uns aos outros, de coração e com ardor. 23Nascestes de novo, não de uma semente corruptível, mas incorruptível, mediante a palavra de Deus, viva e permanente. 24Com efeito, "toda carne é como erva, e toda a sua glória como a flor da erva; secou-se a erva, cai a sua flor. 25Mas a palavra do Senhor permanece para sempre". Ora, esta palavra é a que vos foi anunciada no Evangelho. Palavra do Senhor!

 

 

Comentando a I Leitura

Sabeis que fostes resgatados pelo precioso sangue de Cristo

 

Para os cristãos, o evento da morte e ressurreição de Cristo tem a mesma ressonância do evento do Sinai para Israel. Deste se origina todo o Antigo Testamento sobre o primeiro se funda todo o Novo.

 

O cristão crê em Deus e entra, pelos sacramentos e pela fé, no podo de Deus, porque Cristo – verdadeiro cordeiro pascal – morreu e ressuscitou  por ele, e esta morte e ressurreição lhe são continuamente anunciadas por uma palavra viva e eterna. Esta palavra, como semente incorruptível, regenera para a vida – de intenso amor fraterno – todos os que se curvam “à obediência da verdade”. É este o “evangelho”, palavra da “boa-nova”, fonte de nossa alegria. [MISSAL COTIDIANO, ©Paulus, 1997]

 

 

Salmo: 147(147B), 12-13.14-15.19-20 (R/. 12a)

Glorifica o senhor, Jerusalém!

 

Glorifica o Senhor, Jerusalém! Ó Sião, canta louvores ao teu Deus! Pois reforçou com segurança as tuas portas, e os teus filhos em teu seio abençoou.

 

A paz em teus limites garantiu e te dá como alimento a flor do trigo. Ele envia suas ordens para a terra, e a palavra que ele diz corre veloz.

 

Anuncia a Jacó sua palavra, seus preceitos, suas leis a Israel. Nenhum povo recebeu tanto carinho, a nenhum outro revelou os seus preceitos.

 

Evangelho: Marcos (Mc 10, 32-45)

Vós não sabeis o que pedis

 

Naquele tempo, 32os discípulos estavam a caminho, subindo para Jerusalém. Jesus ia à frente. Os discípulos estavam espantados, e aqueles que iam atrás estavam com medo. Jesus chamou de novo os Doze à parte e começou a dizer-lhes o que estava para acontecer com ele: 33"Eis que estamos subindo para Jerusalém, e o Filho do homem vai ser entregue aos sumos sacerdotes e aos doutores da lei. Eles o condenarão à morte e o entregarão aos pagãos. 34Vão zombar dele, cuspir nele, vão torturá-lo e matá-lo. E depois de três dias ele ressuscitará".

 

35Tiago e João, filhos de Zebedeu, foram a Jesus e lhe disseram: "Mestre, queremos que faças por nós o que vamos pedir". 36Ele perguntou: "O que quereis que eu vos faça?" 37Eles responderam: "Deixa-nos sentar um à tua direita e outro à tua esquerda, quando estiveres na tua glória!" 38Jesus então lhes disse: "Vós não sabeis o que pedis. Por acaso podeis beber o cálice que eu vou beber? Podeis ser batizados com o batismo com que vou ser batizado?" 39Eles responderam: "Podemos". E ele lhes disse: "Vós bebereis o cálice que eu devo beber; e sereis batizados com o batismo com que eu devo ser batizado. 40Mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou à minha esquerda. É para aqueles a quem foi reservado".

 

41Quando os outros dez discípulos ouviram isso, indignaram-se com Tiago e João. 42Jesus os chamou e disse: "Vós sabeis que os chefes das nações as oprimem e os grandes as tiranizam. 43Mas, entre vós, não deve ser assim: quem quiser ser grande, seja vosso servo; 44e quem quiser ser o primeiro, seja o escravo de todos. 45Porque o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate para muitos". Palavra da Salvação.

 

 

Comentário o Evangelho

Entre vós não seja assim

 

A formação dos discípulos exigiu de Jesus estar muito atento ao que se passava no íntimo deles. Muitas vezes, seus ensinamentos eram acolhidos de maneira inconveniente. Ou havia descompasso entre o que era-lhes ensinado e o que eles captavam.

 

Durante a subida para Jerusalém, o Mestre deu-se conta de como seus discípulos estavam pouco sintonizados com ele. Enquanto declarava estar caminhando para a morte, que seria entregue nas mãos dos estrangeiros e sofreria toda sorte de escárnios e flagelos, os quais culminariam com crucifixão, dois de seus discípulos pretendiam garantir os melhores lugares no Reino que imaginavam iria ser instaurado pelo Messias Jesus. Antes que alguém se antecipasse, queriam estar certos de serem os principais beneficiários desse futuro Reino, entendido em termos políticos.

 

Jesus não admitiu a pretensão dos discípulos. Combateu-a severamente, e indicou como deve se comportar um discípulo do Reino, para se contrapor à mentalidade dos opressores e tiranos deste mundo. O desejo de grandeza deveria ser substituído pelo ideal de serviço, e a busca dos primeiros lugares haveria de ser substituída pelo ideal de colocar-se como último de todos. Bastava que observassem o comportamento do Mestre que procurava estar a serviço de todos e iria dar a própria vida por todos. [O EVANGELHO DO DIA, Ano B. Jaldemir Vitório. ©Paulinas, 1996]

 

Leituras paralelas: Mt 20, 17-19; Lc 18, 31-34.

 

Para sua reflexão: A cena é semelhante discussão pelo primeiro lugar. O relato supõe nos irmãos uma concepção política do messianismo: um dia Jesus triunfará e ocupará o trono de “glória”. Eles, a quem o Messias tratou como favoritos, querem assegurar para si nessa hora os dois primeiros postos de mando e de honra. Do banquete passa-se à taça, que não é a do banquete. Para isso estão dispostos a enfrentar as lutas e sofrimentos com seu chefe. Fazem o pedido em dois tempos, para conquistar a benevolência. (Bíblia do Peregrino)

 

São Filipe Néri

 

Foi o Apóstolo de Roma, ali tendo fundado a Congregação dos Padres do Oratório, com o objetivo de fazer apostolado entre os católicos leigos da Cidade Eterna. Era conhecido pelo bom humor e pela forma original e vivaz, muito adequada ao público italiano, com que pregava e ensinava. Amigo de vários Papas, nunca quis aceitar a dignidade cardinalícia. São Filipe Neri é considerado como o santo da jovialidade, da simplicidade infantil, que ignora a si mesmo. Reunia os moleques mias arteiros e os educava divertindo-os. E dizia: "Contanto que não pratiquem o mal, ficaria satisfeito até se me quebrassem paus na cabeça". Para ajudar os mais necessitados não hesitava em pedir esmolas. Certa vez um indivíduo sentindo-se importunado deu-lhe um soco. São Filipe disse; "Este é para mim". E agora dê-me uma esmola para meus meninos". Uma de suas frase; "É possível restaurar as instituições com a santidade e não restaurar a santidade com as instituições". Após os 75 anos de idade limitou-se ao confessionário e à direção espiritual. Antes de morrer dizia sentir-se culpado por estar em uma caminha macia enquanto Cristo havia morrido numa cruz. Os sacerdotes do oratório vivem vida comum sob um superior eleito trienalmente e buscam a santificação na observância dos conselhos evangélicos.

 

Refazer-se de um fracasso muitas vezes é mais fácil do que construir a partir do sucesso. (Michael D. Eisner)