Quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Conversão de São Paulo (Apóstolo) Memória, 3ª Semana do Saltério, Livro III, cor Branca

 

Santos: Timóteo, Tito, Paula (Séc.V, viúva romana), Roberto de Molesme (Séc. XII, abade), Alberico, Estevão Harding, Teógeno (257 DC, bispo).

 

Antífona: Velarei sobre as minhas ovelhas, diz o Senhor; chamarei um pastor que as conduza e serei o seu Deus. (Ez 34, 11.23-24)

 

Oração: Ó Deus, que ornastes São Timóteo e São Tito com as virtudes dos apóstolos, concedei-nos, pela intercessão de ambos, viver neste mundo com piedade e justiça, para chegar ao céu, nossa pátria. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

 

I Leitura: 2ª de Timóteo (2Tm 1, 1-8)

A importância da fé do ambiente familiar

 

1Paulo, Apóstolo de Jesus Cristo pelo desígnio de Deus referente à promessa de vida que temos em Cristo Jesus, 2a Timóteo, meu querido filho: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Senhor! 3Dou graças a Deus — a quem sirvo com a consciência pura, como aprendi dos meus antepassados — quando me lembro de ti, dia e noite, nas minhas orações. 4Lembrando-me das tuas lágrimas, sinto grande desejo de rever-te, e assim ficar cheio de alegria. 5Recordo-me da fé sincera que tens, aquela mesma fé que antes tiveram tua avó Loide e tua mãe Eunice. Sem dúvida, assim é também a tua. 6Por este motivo, exorto-te a reavivar a chama do dom de Deus que recebeste pela imposição das minhas mãos. 7Pois Deus não nos deu um espírito de timidez mas de fortaleza, de amor e sobriedade. 8Não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor nem de mim, seu prisioneiro, mas sofre comigo pelo Evangelho, fortificado pelo poder de Deus. Palavra do Senhor!

 

 

Comentando 2Tm 1, 1-8 (ou 2Tm 1, 1-3.6-12)

Exorto-te a reavivar a chama do dom de Deus

que recebeste pela imposição das minhas mãos

 

Sentimos como dirigido a nós o testamento espiritual de Paulo: é um brado de luta. Cumpre ser fiéis a Jesus, sem temor! A “vida em Cristo” entrou no mundo (versículos 1.10; 2,11) e os cristãos têm por missão anunciá-la e difundi-la. Para isto nos foi dado não “um Espírito de timidez, mas de força, de amor, de sabedoria.” Não devemos envergonhar-nos de dar testemunho de Cristo. É necessário coragem diante de opositores externos e internos à comunidade. Como Paulo, não tem desgostos, porque lutou bem e está em vias de dar a Cristo o supremo testemunho de fé e amor, precisamos não nos deixar desgastar pela luta, mas permanecer unidos aos que receberam de Cristo a missão de guiar a comunidade dos fiéis. [MISSAL COTIDIANO, ©Paulus, 1997]

 

 

Salmo: 95 (96), 1-2a. 2b-3. 7-8a. 10 (+.3)
Anunciai entre as nações os grandes feitos do Senhor!

 

1Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! 2aCantai e bendizei seu santo nome!

 

2bDia após dia anunciai sua salvação, 3manifestai a sua glória entre as nações, e entre os povos do universo seus prodígios!

 

7Ó família das nações, daí ao Senhor, ó nações, daí ao Senhor poder e glória, 8adai-lhe a glória que é devida ao seu nome!

 

10Publicai entre as nações: “Reina o Senhor!” ele firmou o universo inabalável, e os povos ele julga com justiça.

 

 

Evangelho: Lucas (Lc 10, 1-9)

O envio dos setenta e dois discípulos

 

Naquele tempo, 1o Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir. 2E dizia-lhes: "A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita. 3Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. 4Não leveis bolsa, nem sacola, nem sandálias, e não cumprimenteis ninguém pelo caminho! 5Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: 'A paz esteja nesta casa!' 6Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; se não, ela voltará para vos. 7Permanecei naquela mesma casa, comei e bebei do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não passeis de casa em casa. 8Quando entrardes numa cidade e fordes bem recebidos, comei do que vos servirem, 9curai os doentes que nela houver e dizei ao povo: 'O Reino de Deus está próximo de vós"'. Palavra da Salvação!

 

 

 Leituras paralelas: Mt 9, 37-38; Mt 10, 9-16, Mc 6, 8-11; Lc 9, 3-5.

 

 

Comentário o Evangelho

Instruções para a missão

 

Como fizera com os Doze, Jesus instruiu os setenta e dois discípulos enviados, dois a dois, a preparar sua passagem a caminho de Jerusalém. Servidores do Reino, competia-lhes dispor as pessoas para acolher o Mestre e sua mensagem, deixando-se converter para Deus. Tarefa difícil, se considerarmos que os discípulos se encontravam em território samaritano, cuja hostilidade contra os judeus era assaz conhecida.


Por isso, as instruções de Jesus insistem em apresentar as dificuldades que deverão enfrentar. Eles serão “como cordeiros entre lobos”. Estarão em condições de desigualdade, podendo ser vítimas fatais da agressão dos habitantes das cidades que iriam visitar. Portanto, a missão exige apóstolos destemidos. [O EVANGELHO DO DIA. Jaldemir Vitório. ©Paulina, 1998]

 

Prece dos fiéis (Deus Conosco Dia a dia, Editora Santuário, et al):

-Para que sejamos acolhedores das pessoas e as ajudemos a viver a vida com esperança, supliquemos ao Senhor. Ó Deus, ouvi-nos por vosso amor!

-Pelos jovens, para que se empenhem generosamente na renovação da Igreja e do mundo e saibam esperar com paciência o resultado de suas ações, supliquemos ao Senhor.

-Pelos que trabalham semeando as sementes da verdade, para que vejam o fruto de seus trabalhos, supliquemos ao Senhor.

-Por todos os que já deram um pouco de si mesmos em favor da paz, da fraternidade e da solidariedade entre nós, supliquemos ao Senhor.

(Intenções próprias da comunidade)

 

Oração sobre as Oferendas:

Olhai com bondade, ó Deus, o sacrifício que vamos oferecer em vosso altar na festa de São Timóteo e São Tito, para que, alcançando-nos o perdão, glorifique o vosso nome. Por Cristo, nosso Senhor.

 

Antífona da comunhão:

Não fostes vós que me escolhestes, diz o Senhor. Fui eu que vos escolhi e vos enviei para produzirdes frutos e o vosso fruto permaneça (Jo 15, 16)

 

Oração Depois da Comunhão:

Alimentados pela eucaristia, nós vos pedimos, ó Deus, que, seguindo o exemplo de São Timóteo e São Tito, procuremos proclamar a fé que abraçaram e praticar a doutrina que ensinaram. Por Cristo, nosso Senhor!

 

Para sua reflexão: O Evangelho de hoje apresenta um manual prático de como o cristão deve evangelizar no seu dia a dia, onde quer que esteja: em casa, no trabalho, na rua, no ônibus... Como? Praticando o bem ao próximo tal como a Palavra nos ensina; lendo a Palavra em local e momento oportuno para quem apresenta uma atitude de escuta e disposição para a conversão. Quando passamos os ensinamentos do Evangelho para a nossa vida, invariavelmente demonstramos o nosso testemunho motivador para a transformação do outro; isso acontece naturalmente, desde que outros motivos não atropelem a sua humildade. Você se sente um discípulo do Senhor em missão? Como? Se desejar transformar o mundo em sua volta, comece evangelizando a você mesmo e depois ao próximo. Paz e Bem!

 

Santos Timóteo e Tito

 

O calendário litúrgico uniu, numa só comemoração, estes dois discípulos que o apóstolo Paulo sagrou bispos.

 

Timóteo e Tito não eram judeus, ambos pertenciam ao mundo pagão, e encarnaram o primeiro problema encontrado na Igreja nascente, isto é, se era lícito batizar os pagãos sem que antes passassem pela circuncisão judaica. Era uma questão candente, pois havia entre cristãos importantes de Jerusalém uma forte corrente conservadora que queria impor aos pagãos convertidos a legislação de Moisés. O problema exigiu a convocação do primeiro Concílio dos apóstolos em Jerusalém, onde venceu a tese de Paulo de que não era mais a observância da lei mosaica que salvava, mas sim a fé em Cristo.

 

Timóteo nasceu em Listra, Ásia Menor, de pai pagão e mãe judia, de nome Eunice. Esta abraçou o Cristianismo, quando Paulo passou em Listra. De sua mãe, Timóteo recebeu o espírito cristão com certa cultura judaica. Na segunda passagem de Paulo por Listra, o após-tolo levou consigo o jovem Timóteo. Tinha, então, vinte anos de idade. Desde então, Timóteo será o companheiro e fiel colaborador de Paulo, acompanhando-o em quase todas as suas viagens, sendo-lhe confiadas missões delicadas junto às igrejas recém fundadas.

 

Os termos elogiosos, com que Paulo enaltece as virtudes do seu discípulo, são prova do seu alto valor. Nas epístolas do Apóstolo das Gentes, lemos expressões como "meu diletíssimo filho, meu fiel colaborador, servo em Cristo, meu irmão e servo em Deus no Evangelho, aquele que não procura a si, mas a Cristo" - todas referentes a Timóteo. Paulo imortalizou seu discípulo por ter-lhe endereçado duas cartas que fazem parte das Sagradas Escrituras. Uma escrita da Macedônia, na Grécia, outra de Roma. Ambas são documentos preciosos em que o grande apóstolo revela a amizade que o ligava ao discípulo. Convida-o com muito empenho para que o visite em Roma e lhe dê a satisfação de vê-lo mais uma vez, antes de morrer. Timóteo era um tanto frágil de constituição, e Paulo o aconselha a tomar um pouco de vinho nas refeições.

 

São Timóteo é considerado o primeiro bispo de Éfeso, para pelo próprio Paulo. A tradição afirma que Timóteo morreu mártir, e a Igreja o considera como tal, embora se desconheçam as circunstâncias.

 

Também de Tito, as únicas informações sérias nos são dadas pelas cartas do apóstolo Paulo. Era pagão de nascimento e, provavelmente, de origem antioquena. Jovem ainda, converteu-se ao Cristianismo e tornou-se companheiro e inestimável colaborador de Paulo. Encarregado por este de importantes missões, foi duas vezes a Corinto para pacificar aquela igreja, uma vez a Jerusalém para entregar a importância duma coleta em favor dos cristãos. No ano 64-65, foi com São Paulo à ilha de Creta e lá o designaram bispo daquela região. Mais tarde visitou a Paulo em Nicópolis e em Roma. Voltou novamente à ilha de Creta, onde recebeu uma carta do próprio mestre, Paulo, que figura entre os livros sagrados.

 

São Paulo chama repetidamente "meu companheiro e colaborador", e na Segunda Carta aos Coríntios, num momento de especial amargura, diz: "Deus me consolou com a chegada de Tito".

 

A tradição diz que ele ficou como bispo de Creta até a morte, que se deu em idade avançada, por causa natural e não por martírio. Ele teria conservado a virgindade até a morte, à imitação de seu mestre.

 

As três cartas, escritas por Paulo a estes seus dois discípulos, têm alto valor pelo conteúdo eminentemente pastoral, de tal modo que podem ser consideradas como o primeiro diretório pastoral dos bispos de todos os tempos. [Extraído de O SANTO DO DIA de Dom Servilio Conti, páginas 50 e 51, Ó Editora Vozes, 1997]

 

 

Profeta desastrado

 

 

Dom Aloísio Roque Oppermann, Arcebispo de Uberaba (MG)

 

Tendo contactos periódicos com acadêmicos de várias Faculdades, descobri que, além dos bons Professores, existem     nas escolas superiores aqueles que praticam um apostolado ao inverso. São evangelizadores ao contrário. Procuram extinguir a fé, sob a alegação de espírito aberto.  Dando uma de modernos, exigem que os alunos façam resumos de livros de escritores decididamente ateus, como Crick, Hawkings, Marx, Freud. São apóstolos do ateísmo. Jamais vi esses mestres da dúvida, mandarem ler “A linguagem de Deus”  de Francis Collins, ou “A fé e a razão” de João Paulo II, ou “Jesus de Nazaré” de Joseph Ratzinger. Quando os alunos são forçados a ler a cartilha agnóstica, podem não concordar com seus ditos.  Como não há quem lhes explique a verdade, sobra no seu espírito uma ponta de dúvida que, muitas vezes, se traduz em esfriamento da fé. Concordo que os próceres da vida sem Deus, tenham a liberdade de existir, e continuem fazendo o esforço árduo de provar que o Criador não existe.

 

Entre eles, especialmente os mais abertos – eles existem – apareceram algumas dúvidas. As grandes profecias do ateísmo, sombrias, falharam. Feuerbach previu a “morte da religião”. Os dez milhões de romeiros, que frequentam Aparecida anualmente, o desmentem. Freud, Marx e Nietzche, com absoluta certeza prognosticaram a “substituição da religião” e a “morte de Deus”. Os milhões e milhões de jovens nas Jornadas Mundiais que se reúnem nos encontros internacionais, nem tomam conhecimento da profecia. As tragédias do século XX, sim, fizeram morrer o socialismo ateu. Este parecia ter fôlego de gato, mas estertorou em asfixia mortal. Na Rússia houve uma inversão do “ópio do povo” atribuído à religião. Agora é o marxismo que é acusado de ser droga para enganar o povo. O “Catecismo da Igreja Católica”, vendeu vários milhões de exemplares, num mundo que se dizia farto de religião. E pode-se crer na presunção dos arautos da vitória da “ciência”, que vaticinaram a regressão irreversível da fé, diante dos funerais do Papa João Paulo II? Nunca mais multidões se reunirão em tão grande número. “O profeta que fala com presunção, não o temais” (Dt 18, 22). Todos recomendam aos ateus profetas, mais cautela. Agora, se quiserem dialogar, estamos abertos. [CNBB]

 

 

Aconteceu no dia 26 de janeiro:

1892: Lei nº 35 - A primeira Lei Eleitoral da República

 

 

Quanto mais guardamos nosso amor no cofre do nosso egoísmo, mais ele se desvaloriza. (Pe. Wlater J.Brito Pinto)