Quarta-feira, 21 de abril de 2010

Terceira Semana da Páscoa, 2ª do Saltério (Livro II),  cor Litúrgica Branca

 

 

Hoje: Dia de Tiradentes, dia do Metalúrgico, dia da Latinidade, dia do Policial Civil e Militar.

 

Santos: Anselmo (arcebispo e doutor), Simeão Bársabas (bispo e seus companheiros mártires), Anastácio I de Antioquia (bispo), Beuno (abade), Malrúbio ou Maelrubha (abade), Conrado de Parzão (confessor franciscano da 1ª ordem), Sílvio.

 

Antífona: Que o vosso louvor transborde de minha boca; meus lábios exultarão, cantando de alegria, aleluia! (Sl 70, 8, 23)

 

Oração: Permanecei, ó Pai, com vossa família e, na vossa bondade, fazei que participem eternamente da ressurreição do vosso Filho aqueles a quem destes a graça da fé. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

 

I Leitura: Atos (At 8, 1b-8   

Era grande a alegria naquela cidade

 

1bNaquele dia começou uma grande perseguição contra a Igreja de Jerusalém. E todos, com exceção dos apóstolos, se dispersaram pelas regiões da Judéia e da Samaria. 2Algumas pessoas piedosas sepultaram Estêvão e observaram grande luto por causa dele. 3Saulo, porém, devastava a Igreja: entrava nas casas e arrastava para fora homens e mulheres, para atirá-los na prisão. 4Entretanto, aqueles que se tinham dispersado iam por toda a parte, pregando a palavra. 5Filipe desceu a uma cidade da Samaria e anunciou-lhes o Cristo.  

 

6As multidões seguiam com atenção as coisas que Filipe dizia. E todos unânimes o escutavam, pois viam os milagres que ele fazia. 7De muitos possessos saiam os espíritos maus, dando grandes gritos. Numerosos paralíticos e aleijados também foram curados. 8Era grande a alegria naquela cidade. Palavra do Senhor!

 

Comentando a Leitura

Iam por toda a parte, pregando a palavra

 

Com a morte de Estevão abre-se para a Igreja um período de sofrimento e perseguição. Este fato, humanamente triste, revela-se, providencial" em uma leitura de fé. Sem perseguição, não se sabe por quanto tempo permaneceria a Igreja em Jerusalém. Paradoxalmente, é o Espírito que a dirige por meio da perseguição, impele-a para os samaritanos, povo semi-hebreu, desprezado e rejeitado. Temos, assim, o universalismo querido por Jesus. É o mistério pascal que se vai realizando: a vida vem da morte, do sofrimento.

 

Com o anúncio da Palavra, o diácono Filipe leva aos samaritanos libertação e alegria. A alegria é dom do Espírito e fruto da fé que segue à pregação. 

 

Homens que somos de pouca fé, não sabemos ler nos fatos os sinais dolorosos do Espírito. Para a Igreja, os dias de sofrimento, crise e contestação são dias ricos de uma graça desconhecida, graça nova e gloriosa em seu caminho para o Pai. [Extraído do MISSAL COTIDIANO  ©Paulus, 1997]

 

Salmo: 65 (66), 1-3a. 4-5. 6-7a (R/. 1)
Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira

 

Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, cantai salmos a seu nome glorioso, dai a Deus a mais sublime louvação! Dizei a Deus: “Como são grandes vossas obras!

 

Toda a terra vos adore com respeito e proclame o louvor de vosso nome!” Vinde ver todas as obras do Senhor: seus prodígios estupendos entre os homens!   

O mar ele mudou em terra firme, e passaram pelo rio a pé enxuto. Exultemos de alegria no Senhor! Ele domina para sempre com poder!

 

Evangelho: João (Jo 6, 35-40)

Esta é a vontade do meu pai

 

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 35"Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede. 36Eu, porém, vos disse que vós me vistes, mas não acreditais. 37Todos os que o Pai me confia virão a mim, e quando vierem, não os afastarei. 38Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.  

 

39E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. 40Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia".  Palavra da Salvação!

 

 

Comentário o Evangelho

Fé e vida eterna

 

A vida de Jesus foi toda norteada pela vontade do Pai. Esta se resume em querer a salvação de todo ser humano, para o qual está reservada a vida eterna, na medida em que acolher a palavra de Jesus e se deixar guiar por ela.

 

Por isso, o ministério do Mestre pode ser definido como serviço à salvação da humanidade. Isto explica por que buscava estar presente ali onde a morte se fazia sentir com mais intensidade, junto de quem se tornara escravo do pecado. Os pecadores foram alvo de sua constante solicitude.

 

O desígnio do Pai era que não se perdesse ninguém dos que tinham sido entregues ao Filho. Evidentemente, a palavra de Jesus tem um sentido inclusivo: toda a humanidade foi-lhe entregue para ser salva, sem exclusão de ninguém. Sendo assim, o Filho devia empenhar-se para que a salvação - a vida eterna - atingisse cada criatura humana.

 

O caminho da salvação exige fé sincera no Filho Jesus. Confessá-la significava aderir à dinâmica de vida assumida por ele, cujo centro era a vontade do Pai, e deixar a vida divina permear a existência humana, de forma a transformá-la pelo amor.

 

Assim, o discípulo de Jesus tinha a chance de, já no curso de sua existência terrena, experimentar a vida eterna que lhe estava reservada. [O EVANGELHO NOSSO DE CADA DIA, Ano A, ©Paulinas, 1997]

 

Para sua reflexão: “Quem me come terá mais fome, quem me bebe terá mais sede” (Eclo 24,21). Na raiz o homem tem fome e sede de vida. Comer e beber visam à vida, são necessidades vitais. Vir a ele e crer nele são equivalentes. Viram o milagre, não penetraram como sinal, não acreditaram na pessoa de Jesus. É o olhar superficial que não penetra na realidade. A este se opõe a comunidade dos fiéis que Jesus recebe como dom do Pai. O Pai tem a iniciativa: envia seu Filho, recomenda-o aos que creem, designa-lhe uma missão salvadora. O ultimo dia é o dia do juízo final. A vontade do Pai é a salvação de todos os homens. A salvação não está completa sem a ressurreição. (Bíblia do Peregrino, Paulus)

 

Santo Anselmo

 

Santo Anselmo foi educado pelos beneditinos e desejou muito a vida monástica. Porém, diante da oposição do pai, desistiu momentaneamente da idéia. Aos 20 anos, diante da impertinência do pai, pegou um burro e um criado e fugiu da casa paterna. Aventurou-se por Borgonha, França e Normandia. Sempre sedento de conhecimentos, aos 27 anos ingressou no mosteiro de Bec, com a firme decisão de tornar-se monge e levar uma vida austera e despojada. Era o ano 1060. Foi nomeado abade de Bec e mais tarde arcebispo de Cantuária. Era o ano 1090. Santo Anselmo exerceu grande influência intelectual no seu tempo, dando à teologia foros de ciência. É considerado como o fundador da ciência teológica no Ocidente. Por duas vezes, por pressões do rei da Inglaterra foi forçado a abandonar sua diocese e partir para o desterro, mas acabou triunfando por sua constância e humildade.

 

 

Hoje é o amanhã que tanto nos preocupava ontem. (Provérbio Popular)