NÚMEROS
Terceira Parte
Nas margens orientais do Jordão

5.24  DA HERANÇA DA MULHER CASADA

"...o lugar que por sorte sair para cada um, esse lhe pertencerá; segundo a tribo de vossos pais receberás a herança" (Nm 33,54) / "...as tribos dos filhos de Israel se hão de vincular cada uma à sua herança" (Nm 36,9) - essa é a regra fundamental, para não haver dano a nenhuma tribo, nem favorecimento algum, na distribuição da terra da qual Iahweh é o único dono (Lv 25,23). Por causa das Filhas de Salfaad (Nm 27,1-11), vai surgir o problema que diz respeito à mulher que contraísse matrimônio fora da sua tribo. Tendo ela alguma herança, subtraí-la-ia a sua e passá-la-ia à tribo advinda pelo casamento. Moisés após a consulta habitual a Iahweh apresenta a solução:

"...e a meu senhor foi ordenado por Iahweh que a herança do nosso irmão Salfaad se desse a suas filhas. Porém, casando-se elas com algum dos filhos das outras tribos dos filhos de Israel, então, a sua herança seria diminuída da herança de nossos pais e acrescentada à herança da tribo a que vierem pertencer; assim, se tiraria da nossa herança que nos tocou em sorte. Vindo também o Ano do Jubileu dos filhos de Israel, a herança delas se acrescentaria à herança da tribo daqueles a que vierem pertencer; assim, a sua herança será tirada da tribo de nossos pais. Então, Moisés deu ordem aos filhos de Israel, segundo o mandado de Iahweh, e disse: A tribo dos filhos de José fala o que é justo. Esta é a palavra que Iahweh mandou acerca das filhas de Salfaad, dizendo: Casem-se com quem bem parecer aos seus olhos, contanto que o façam na família da tribo de seu pai. Assim, a herança dos filhos de Israel não passará de tribo em tribo; pois os filhos de Israel se hão de vincular cada um à herança da tribo de seus pais. Qualquer filha que possuir alguma herança das tribos dos filhos de Israel se casará com alguém da família da tribo de seu pai, para que os filhos de Israel possuam cada um a herança de seus pais. Assim, a herança não passará de uma tribo a outra; pois as tribos dos filhos de Israel se hão de vincular cada uma à sua herança" (Nm 36,2-9).

É que a herança de cada família não poderia sofrer aumento ou diminuição:

"Assim, a herança dos filhos de Israel não passará de uma tribo para outra; pois os filhos de Israel se unirão cada um à herança da tribo de seus pais. E qualquer filha que herdar alguma herança das tribos dos filhos de Israel se casará com alguém da geração da tribo de seu pai; para que os filhos de Israel possuam cada um a herança de seus pais. Assim, a herança não passará de uma tribo a outra; pois as tribos dos filhos de Israel se chegarão cada uma à sua herança" (Nm 36,7-9).

Há de se ver aqui, apenas a única solução possível a um problema difícil, de origem e alcance cultural e religioso, com profundos reflexos na vida familiar e social, tal como foi focalizado na ocasião:

" Chegaram os chefes das casas patriarcais da tribo dos filhos de Galaad, filho de Maquir, filho de Manassés, das famílias dos filhos de José, e falaram diante de Moisés e diante dos príncipes, cabeças das casas patriarcais dos filhos de Israel, e disseram: Iahweh ordenou a meu senhor que dê esta terra por sorte em herança aos filhos de Israel; e a meu senhor foi ordenado por Iahweh que a herança do nosso irmão Salfaad se desse a suas filhas. Porém, casando-se elas com algum dos filhos das outras tribos dos filhos de Israel, então, a sua herança seria diminuída da herança de nossos pais e acrescentada à herança da tribo a que vierem pertencer; assim, se tiraria da nossa herança que nos tocou em sorte. Vindo também o Ano do Jubileu dos filhos de Israel, a herança delas se acrescentaria à herança da tribo daqueles a que vierem pertencer; assim, a sua herança será tirada da tribo de nossos pais. Então, Moisés ordenou aos filhos de Israel, segundo a ordem de Iahweh, dizendo: A tribo dos filhos de José fala o que é justo..." (Nm 36,1-5).

"...Moisés ordenou aos filhos de Israel, segundo a ordem de Iahweh, dizendo...": "... qualquer filha que herdar alguma herança das tribos dos filhos de Israel se casará com alguém da geração da tribo de seu pai; para que os filhos de Israel possuam cada um a herança de seus pais" - Por aqui se vê que não se trata de nenhuma discriminação contra a mulher em si, mas uma condição de paz social, até mesmo de justiça, em virtude de Deus, o único dono (Lv 25,23), haver destinado a cada tribo patriarcal a sua porção, o que a tornava sagrada, indisponível. Tais disposições influem também naquilo que se pode denominar de Teologia do Jubileu:

"Também a terra não se venderá em perpetuidade, porque a terra é minha; pois vós sois para mim estrangeiros e peregrinos. Portanto, em toda a terra da vossa possessão dareis resgate à terra" (Lv 25,23):

Com essas disposições da Herança Feminina, encerra-se a análise do Livro Números:

"São estes os mandamentos e os juízos que ordenou Iahweh, por intermédio de Moisés, aos filhos de Israel nas campinas de Moab, junto ao Jordão, na altura de Jericó" (Nm 36,13).

 |Volta|  |Índice Cap 5|  |Índice do Curso|  |Continua|


[Volta ao Índice Geral]  [Cadastro no Curso]  [Evangelho do Dia]  [Home]

CURSO DE BÍBLIA PELA INTERNET
- MUNDO CATÓLICO WEB SITE
  Copyright © 1997-2000 by J.Haical Haddad - Página criada em 07/03/00
Hosted by C.Ss.R.Redemptor, Visite a Editora Santuário