NÚMEROS
Terceira Parte
Nas margens orientais do Jordão

5.23  A HERANÇA DA TRIBO DE LEVI

Todos os que foram separados para o exercício do Sacerdócio, a Casa de Aarão e os demais da Tribo de Levi são aqui nomeados em conjunto com o nome genérico de Levitas. Não são deserdados, recebem o seu quinhão da herança que os Filhos de Israel:

"Disse mais Iahweh a Moisés, nas campinas de Moab, junto ao Jordão, na altura de Jericó: Dá ordem aos filhos de Israel que, da herança da sua posse, dêem cidades aos levitas, em que habitem; e também, em torno delas, dareis aos levitas pastagens para o seu gado. (...) Das cidades, pois, que dareis aos levitas, seis haverá de refúgio, as quais dareis para que, nelas, se acolha o homicida; além destas, lhes dareis quarenta e duas cidades. Todas as cidades que dareis aos levitas serão quarenta e oito cidades, juntamente com os seus arredores. Quanto às cidades que derdes da herança dos filhos de Israel, se for numerosa a tribo, tomareis muitas; se for pequena, tomareis poucas; cada um dará das suas cidades aos levitas, na proporção da herança que lhe tocar" (Nm 35,1-8).

 

5.23.1. AS CIDADES DE REFÚGIO

"Das cidades, pois, que dareis aos levitas, seis haverá de refúgio, as quais dareis para que, nelas, se acolha o homicida" (Nm 35,5), ou seja, o homicida involuntário, o que na legislação penal atual se denominaria o homicida culposo:

"Disse mais Iahweh a Moisés: Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando passardes o Jordão para a terra de Canaã, escolhei cidades que vos sirvam de refúgio, para que, nelas, se acolha o assassino que matar alguém involuntariamente. Estas cidades vos serão para refúgio do vingador do sangue, para que o homicida não morra antes de ser apresentado perante a congregação para julgamento. As cidades que derdes serão seis cidades de refúgio para vós outros. Três destas cidades dareis deste lado do Jordão e três dareis na terra de Canaã; serão cidades de refúgio. Serão de refúgio estas seis cidades para os filhos de Israel, e para o estrangeiro, e para o que se hospedar no meio deles, para que, nelas, se acolha aquele que matar alguém involuntariamente" (Nm 35,9-15).

Já o homicida voluntário, o atual homicida doloso, seria punido com a Pena de Morte (Nm 35,15-29), cabendo a comunidade julgar a culpa ou a existência do dolo. Só após o julgamento pela comunidade, sujeitava-se o homicida à aplicação ou não da pena pelo Vingador de Sangue. Poderia ainda se refugiar nas Cidades de Refúgio na região da Cidades da Tribo de Levi, nela permanecendo enquanto vivesse o Sacerdote Ungido, libertando-se então (Nm 35,32). O assassino condenado à morte, não tinha direito a resgate (Nm 35,31-32). A condição para o julgamento era o depoimento de, no mínimo, duas testemunhas (Nm 35,30), exigência essa descumprida, e ocasionando uma agressão física em Jesus, ao reclamá-la:

"Então o sumo sacerdote interrogou Jesus acerca dos seus discípulos e da sua doutrina. Respondeu-lhe Jesus: Eu falei abertamente ao mundo; e sempre ensinei na sinagoga e no templo, onde todos os judeus se reúnem, e nada falei ocultamente. Por que me perguntas? pergunta aos que me ouviram o que lhes falei; eles sabem o que eu disse. E, havendo ele dito isso, um dos guardas que ali estavam deu uma bofetada em Jesus, dizendo: É assim que respondes ao sumo sacerdote? Respondeu-lhe Jesus: Se falei mal, testemunha o mal; mas, se bem, por que me feres? Então Anás o enviou, maniatado, a Caifás, o sumo sacerdote." (Jo 18,19-24).

"Por que me perguntas? pergunta aos que me ouviram o que lhes falei; eles sabem o que eu disse" - Só pode ser esse o motivo da "bofetada em Jesus", inexistindo outro que pudesse ser tido como ofensivo: Jesus, chamou a atenção do Sumo Sacerdote pelo descumprimento da lei, o que foi tido como um desrespeito. Lembrava-lhe também de que assim ocasionava a "profanação da habitação de Iahweh", com a condenação que contrariava a Lei:

"...mas uma só testemunha não deporá contra alguém, para condená-lo à morte.(...) Não profanareis a terra em que estais; porque o sangue profana a terra; nenhuma expiação se fará pela terra por causa do sangue que nela for derramado, senão com o sangue daquele que o derramou. Não contaminareis, pois, a terra na qual vós habitais, no meio da qual eu habito; pois eu, Iahweh, habito no meio dos filhos de Israel" (Nm 35,33-34).

 |Volta|  |Índice Cap 5|  |Índice do Curso|  |Continua|


[Volta ao Índice Geral]  [Cadastro no Curso]  [Evangelho do Dia]  [Home]

CURSO DE BÍBLIA PELA INTERNET
- MUNDO CATÓLICO WEB SITE
  Copyright © 1997-2000 by J.Haical Haddad - Página criada em 07/03/00
Hosted by C.Ss.R.Redemptor, Visite a Editora Santuário