NÚMEROS
Primeira Parte
Os últimos dias do Sinai

5.2.  A ORGANIZAÇÃO "MILITAR" DO SACERDÓCIO ISRAELITA:

Da Tribo de Levi foi "separada" a Casa ou Família de Aarão para o exercício perene do "Sacerdócio Pleno" (Ex 28 - 29 / Lv 8), para cujo exercício foram "ungidos" Aarão e os seus filhos (Ex 30,30 / Lv 8,12.30). Após o recenseamento dos homens para a Conquista, separou-se os demais membros da Tribo de Levi para o cuidado do Santuário, até mesmo de seu transporte e de seu ministério (Nm 1,47-53):

"Estas, pois, eram as gerações de Aarão e de Moisés, no dia em que Iahweh falou com Moisés no monte Sinai. Os nomes dos filhos de Aarão são estes: o primogênito, Nadab; depois Abiú, Eleazar e Itamar. Esses são os nomes dos filhos de Aarão, dos sacerdotes que foram ungidos e consagrados para exercer o sacerdócio. Nadab e Abiú morreram perante Iahweh, quando ofereceram fogo estranho perante Iahweh no deserto de Sinai, e não tiveram filhos. Eleazar e Itamar exerceram o sacerdócio diante de Aarão, seu pai." (Nm 3,1-4).

Como já se demonstrou fartamente, o Sacerdócio vinha sendo exercido pelos Primogênitos que, poupados quando da Saída do Egito, foram então "consagrados" por Iahweh (Ex 13,1-2). Com a "Unção" passa para Aarão a celebração dos Sacrifícios e depois separou-se os demais levitas para o Sacerdócio Auxiliar (Nm 8,14-19). Agora, porém, com a organização militar do Povo de Israel, ao restante das obrigações do Sacerdócio, acrescer-se-iam as da guarda do tabernáculo:

"Então disse Iahweh a Moisés: Faze chegar a tribo de Levi, e põe-na diante de Aarão, o sacerdote, para que o sirva; eles cuidarão do que é necessário a ele e a toda a comunidade, diante da tenda da reunião, fazendo o serviço do tabernáculo. Cuidarão de todos os utensílios da tenda da reunião, e zelarão pelo cumprimento dos deveres dos filhos de Israel, fazendo o serviço da habitação. Darás, pois, os levitas a Aarão e a seus filhos; como oblatos ser-lhe-ão dedicados pelos filhos de Israel. Mas a Aarão e a seus filhos ordenarás que desempenhem o seu sacerdócio mas todo estranho que se aproximar será morto. Disse mais Iahweh a Moisés: Eu, eu mesmo tomei os levitas do meio dos filhos de Israel, em lugar de todos os primogênitos, que abrem o útero materno, entre os filhos de Israel; e os levitas serão meus, porque todos os primogênitos são meus. No dia em que feri a todos os primogênitos na terra do Egito, consagrei para mim todos os primogênitos em Israel, tanto dos homens como dos animais. Eles me pertencem, eu sou Iahweh" (Nm 3,5-13).

"...porém todo estranho que se aproximar será morto" isto é, as funções Sacerdotais de Aarão e seus filhos, nem mesmo outro membro da Tribo de Levi, outro levita que não dos ungidos, poderia ao menos "se aproximar" sem incorrer na pena de morte. Com isto se evidencia com a maior energia o caráter sagrado da Instituição do Sacerdócio, não podendo ser exercido por outro que não dos que foram para ele consagrado e "ungido" por Iahweh. Tanto é assim que ainda no cristianismo se afirma na defesa do Sacerdócio de Cristo, que a seleção e o chamamento ao Sacerdócio é prerrogativa de Deus, dada a sua função medianeira e sagrada:

"Porque todo sumo sacerdote tomado dentre os homens é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados, podendo ele compadecer-se devidamente dos ignorantes e errados, porquanto também ele mesmo está rodeado de fraqueza. E por esta razão deve ele, tanto pelo povo como também por si mesmo, oferecer sacrifício pelos pecados. Ora, ninguém toma para si esta honra, senão quando é chamado por Deus, como o foi Aarão. Assim também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas o glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei; como também em outro lugar diz: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque" (Hb 5,1-6).

É nessa complementação do exercício do Sacerdócio que se consuma a busca do sentido do Instituto da Primogenitura dentre os antigos, aculturamento de que não se excluíam os Israelitas. Cabia ao Primogênito o exercício do Sacerdócio, como já foi amplamente demonstrado por ocasião da "morte dos Primogênitos do Egito" (Ex 12,29-32) que assim ficou sem sacerdócio, tendo Iahweh vencido então a batalha que travava com os deuses encabeçados pelo Faraó (Ex 11,7b; 12,32b) [tema desenvolvido nos Capítulos 2 n.º 8 e 3, principalmente nos ns.º 3, 4 e 5].

Caberia ao restante da Tribo de Levi o serviço auxiliar isto é, "...põe-na perante Aarão, o sacerdote, para que o sirva; eles cuidarão do que é necessário a ele e a toda a comunidade, diante da tenda da reunião, fazendo o serviço do tabernáculo; cuidarão de todos os utensílios da tenda da reunião, e zelarão pelo cumprimento dos deveres dos filhos de Israel, fazendo o serviço da habitação": - delimitando-se assim a atividade dos Sacerdotes Levitas, que constitui o Sacerdócio Auxiliar, cujo serviço será prestado aos Sacerdotes Aaronitas (Nm 3,7-8; 18,2), bem como à comunidade (Nm 3,7; 16,9) ou ao Tabernáculo (Nm 1,50; 3,7; 16,9). Cuidarão também de todos utensílios e do que for necessários aos Sacrifícios (Nm 3,8) apesar de não poderem penetrar na Tenda da Reunião. São propriedade de Iahweh que os "doa" ao Sacerdócio Pleno de Aarão e seus Filhos, impondo-se então na estrutura do acampamento o seu recenseamento:

"Disse mais Iahweh a Moisés no deserto de Sinai: Conta os filhos de Levi, segundo as casas de seus pais, pelas suas famílias; contarás todo homem da idade de um mês, para cima. E Moisés os contou conforme o mandado de Iahweh, como lhe fora ordenado. Estes, pois, foram os filhos de Levi, pelos seus nomes: Gérson, Caat e Merari. (...) Os que deles foram contados, segundo o número de todos os homens da idade de um mês para cima, sim, os que deles foram contados eram sete mil e quinhentos" (Nm 3,14-22).

"...contarás todo homem da idade de um mês, para cima", considerando-se que era essa a idade do resgate obrigatório dos primogênitos (Nm 18,16) no valor de cinco ciclos de prata (Nm 3,47). Esse recenseamento inicial e total era indispensável para depois também definir os encargos e disposições de cada clã levita em torno da Tenda da Reunião, local estratégico de sua defesa e guarda, bastando uma simples leitura do texto (Nm 3,23-39), dispensando-se pela clareza quaisquer comentários. Acontece, porém, que o número de primogênitos era maior que o de levitas, impondo-se uma compensação, fixada com base no "ciclo do santuário" (= 12 gr. de prata), tal como o valor estabelecido de resgate para o Tabernáculo (Ex 30,13):

"Disse mais Iahweh a Moisés: Faze o recenseamento de todos os primogênitos varões dos filhos de Israel, da idade de um mês para cima, e o total dos seus nomes. E tomarás para mim, Iahweh, os levitas em lugar de todos os primogênitos dos filhos de Israel, e o gado dos levitas em lugar de todos os primogênitos entre o gado de Israel. Moisés, pois, contou, como Iahweh lhe ordenara, todos os primogênitos entre os filhos de Israel. E todos os primogênitos, pelo total dos nomes, da idade de um mês para cima, segundo foram contados totalizaram vinte e dois mil duzentos e setenta e três. Disse ainda mais Iahweh a Moisés: Toma os levitas em lugar de todos os primogênitos entre os filhos de Israel, e o gado dos levitas em lugar do gado deles; porquanto os levitas serão meus. Eu sou Iahweh. Pelo resgate dos ... que excedem o número dos levitas, receberás... receberás a vinte geras o siclo, e darás a Aarão e a seus filhos o dinheiro do resgate dos que são excedentes. Então Moisés recebeu o dinheiro do resgate dos que excederam o número dos que foram remidos pelos levitas; dos primogênitos dos filhos de Israel recebeu em dinheiro, mil trezentos e sessenta e cinco siclos, segundo o siclo do santuário. E Moisés deu o dinheiro do resgate a Aarão e aos seus filhos, conforme Iahweh lhe ordenara" (Nm 3,40-51).

Após esse recenseamento inicial e o resgate que o equilibra, também os levitas foram organizados militarmente, a partir do Tabernáculo, em torno do qual cerraram suas fileiras, cada família ficando encarregada de uma função (Nm 4,1-33) desde o desmancho, o modo de serem acomodadas as diversas partes até o transporte e a guarda do Santuário. Foram distinguidos com a tarefa "todos os homens de trinta a cincoenta anos, que devem fazer o serviço militar e que realizarão as suas funções na Tenda da Reunião" (Nm 4,3). Mas, continua com a Casa de Aarão a responsabilidade pelo Santuário e somente eles poderiam "tocar nas coisas sagradas":

"Quando levantar o acampamento, Aarão e seus filhos entrarão e, tirando a cortina do véu, com ele cobrirão a arca da aliança. E por-lhe-ão por cima uma coberta... (...). Quando Aarão e seus filhos, ao levantar o acampamento, acabarem de cobrir o santuário e todos os seus móveis, os filhos de Caat virão para transportá-lo; mas nas coisas sagradas não tocarão, para que não morram. Esse é o cargo dos filhos de Caat na tenda da reunião" (Nm 4,5-15).

Terminada a operação preparatória para a partida, tem lugar o recenseamento dos levitas "aptos para o serviço militar" (Nm 4,35.39.43), os filhos de Caat, Gerson e Merari e os demais para o desempenho das suas funções de "ministrar o culto e trabalhar no serviço do transporte da Tenda da Reunião":

"Todos os que foram recenseados dos levitas, aos quais contaram Moisés e Aarão e os príncipes de Israel, segundo as suas famílias, segundo as casas patriarcais, da idade de trinta anos para cima até os cinqüenta, todos os que estavam no serviço do ministério do tabernáculo e do transporte da tenda da reunião, os que deles foram contados eram oito mil quinhentos e oitenta. Conforme o mandado de Iahweh a Moisés foram recenseados, cada qual segundo o seu serviço, e segundo o seu cargo; assim foram recenseados como Iahweh lhe ordenara" (Nm 4,46-49).

 |Volta|  |Índice Cap 5|  |Índice do Curso|  |Continua|


[Volta ao Índice Geral]  [Cadastro no Curso]  [Evangelho do Dia]  [Home]

CURSO DE BÍBLIA PELA INTERNET
- MUNDO CATÓLICO WEB SITE
  Copyright © 1997 by J.Haical Haddad - Página criada em 31/10/98
Hosted by C.Ss.R.Redemptor, Visite a Editora Santuário